Diabetes Descompensada – Causas e Tratamentos

1
5
[Total: 0    Média: 0/5]

Conheça as causas e tratamentos para curar a Diabetes Descompensada.

Quando uma pessoa com diabetes apresenta um estado de descontrole, vinculado pela falta de tratamento, então isso se reflete em uma descompensação, o que é chamado de Diabetes Descompensada.

Uma diabete descompensada consiste em quando o paciente tem um aumento nos níveis de glicose no sangue, combinado com o sinal de alguns sintomas, como por exemplo:

. Polidipsia (aumento de ingestão de líquidos e aumento de sede).

. Poliuria (aumento do volume urinário).

. Perda involuntária de peso (os “4” Ps).

. Polifagia (apetite aumentado).

Entre as principais causas que podem levar a diabetes descompensada, estão:

. Hipoglicemia.

. Doenças infecciosas.

. Estresse.

. Cetaoacidose.

. Hiperglicemisa isolada.

. Dietas rigorosas.

Essas são algumas das causas que provocam uma descompensação devido à falta de disciplina que muitas pessoas diabéticas têm com a sua saúde.

Também é importante destacas os fatores que podem fazer com que o paciente sofra de uma diabetes descompensada, entre eles estão:

. A falta de cuidado com o tratamento; isso ocorre quando a pessoa não utiliza os medicamentos corretamente.

. Falta de rigor ao seguir a dieta para diabéticos; o paciente não consome os alimentos recomentados para o controle de diabetes.

. Qualquer tipo de doença que a pessoa com diabetes tenha e precise de um ajuste na dose de medicação.

Tratamentos recomendados no tratamento para a diabetes descompensada

O tratamento para diabetes descompensada pode ser feito de acordo com os sintomas do diabético e da gravidade do caso. Eles podem ser feitos tanto em casa como em um hospital, tudo irá depender da gravidade do caso.

Quando o paciente está em casa e o estado de descompensação não é tão grave, ele poderá iniciar o tratamento via oral, para poder hidratar com o objetivo de que tome boas quantidades de líquidos para eliminar a desidratação que a diabetes descompensada causa.

Neste caso, o mais adequado é que ele consuma 2 copos de água ou de outro líquido que não tenha calorias ou cafeínas, a cada hora.

Outro tratamento que pode ser usado para medir a glicose no sangue, é através de um glicosímetro antes e duas horas depois de haver se alimentado. Lembre-se sempre de anotar em um caderno o resultado de cada medição para evitar que ela evolua.

Também é preciso saber que nunca deve evitar ou alterar as refeições. Em situações em que o organismo não tolera alimentos completos, você pode consumi-los em forma de sopas ou caldos, acompanhados de uma porção de alimentos com carboidratos ou alguns alimentos para diabéticos.

Como dito anteriormente, as vezes é necessário a hospitalização, e alguns deles são:

. Se está ante uma síndrome hiperosmolar, que desencadeia um desequilíbrio ou na presença de cetoacidose diabética.

. Se apresenta um estado de desidratação e vômitos, então é recomendado fazer uma alimentação e hidratação parenteral.

. Se o estado de cetoacidose diabética é gerado pelos seguintes sintomas: febre, tratamentos com cortisona via oral ou intravenoso que pode ser evitado se os pacientes mantem uma auto-monitorização da glicose no sangue.

Também é importante que o paciente seja hospitalizado para que receba o tratamento adequado no caso como o aumento da sede, náuseas e fadiga.

Como prevenção, é importante sempre manter um estilo de vida saudável apoiada pela prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável, essas são as melhores maneiras de controlar os níveis de açúcar no sangue e evitar a diabetes descompensada.


loading...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here